Prestação de serviço: como e quanto cobrar

Uma das partes mais difíceis de gerenciar um negócio é decidir quanto cobrar. Se você cobrar pelo seus serviços um preço muito alto e correrá o risco de perder seus clientes para a concorrência. Coloque seu preço baixo demais e você correrá o risco de ter potenciais clientes pensando que seu serviço é de qualidade inferior ou que você é inexperiente.



Além de conhecer bem as contas do seu negócio, outro ponto fundamental é nunca misturar as contas pessoais com as contas da pessoa jurídica. Isso é o ponto básico para o sucesso de qualquer negócio independente do tamanho dele.


Pegue caderno, computador, xícara de café e vamos a prática.


Estabeleça sua meta mensal.

Estipule o seu salário. Para isto, considere a carga tributária que irá recolher e jogue o valor acima, isto é, se você quer um salário X, considere X+30%*

Esse será o valor mensal que você terá como base nos próximos cálculos.


*Quanto às cargas tributárias você consegue buscar as tabelas e alíquotas estabelecidas em seu município mais facilmente na internet. Mas, ainda assim, caso tenha dúvida sobre os valores reais de cada um desses impostos de prestação de serviços, a recomendação é buscar um contador que esclareça todas as questões de forma mais personalizada.


Exemplo prático:

Salário mensal desejado: R$ 2.500,00

Total (salário + tributos): R$ 3.250,00


Calcule seu valor-hora.

Faça uma estimativa de horas que você vai gastar para completar o serviço. Para calcular a hora trabalhada, divida o seu salário pela quantidade de horas mensais.


Exemplo:

Se você for trabalhar 200 horas por mês e deseja um salário de R$ 2.500,00, divida

R$ 3.250,00 por 200.

Valor-hora= R$3.250,00/200h = R$ 16,25


Defina os custos fixos.

Faça um levantamento de todos os seus custos. Luz, internet, aluguel e outros custos devem entrar na conta.


Exemplo:

  • Luz: R$ 35,00

  • Internet: R$ 65,00

  • Telefone: R$ 30,00

  • Gasolina: R$ 50,00

  • Hospedagem: R$ 60,00

  • Aluguel: R$ 800,00

  • Total: R$ 1040,00


Faça o cálculo dos custos fixos.

Divida o custo fixo pelo total de horas que você pretende trabalhar durante o mês. Acrescente o resultado ao valor da sua hora trabalhada e esse será o valor que deverá ser cobrado pelas suas horas trabalhadas.


Exemplo:

Valor da hora trabalhada: R$ 16,25

Custos fixos mensais: R$ 1.040,00

Custos fixos / 200h = R$5,20

Total do valor da hora trabalhada: R$ 16,25 + R$ 5,20 = R$ 21,45


Despesas de investimento

Se quiser, estabeleça uma margem de lucro para investir em novos equipamentos, cursos etc. Estabeleça uma porcentagem de 10% a 20% e acrescente esse valor ao seu custo por hora.


Exemplo:

Salário-base: R$ 3.250,00

Valor destinado a investimento (cursos, equipamentos, etc): R$ 325,00 (10%)

R$ 325,00/200h = R$1,62

Total do valor da hora trabalhada: R$ 21,45 + R$ 1,62 = R$ 23,07


Preço dos serviços

Para estabelecer seu preço, multiplique o valor da sua hora, já considerando o custo fixo e a porcentagem de lucro, pela quantidade de horas que serão necessárias para concluir o serviço.


Exemplo:

Serviço X (48 horas de trabalho)

Valor: 48 x R$23,07 = R$ 1.107,36


Pronto! Agora é só montar uma proposta em papel timbrado (Aquela que você já deixou pronta e padronizada no Canvas) incluir o valor do projeto, horas previstas, prazos, deveres e enviar ao cliente.

Após o envio faça um follow-up em 2 dias, para saber se recebeu e aproveitar para fechar a venda.


Dica: se o seu produto ou serviço for apresentado para uma empresa pequena e tiver o valor superior a 2 mil Reais, vale a pena marcar um café para apresentação da proposta. Empresas pequenas possuem pouco dinheiro disponível, e valores superiores a 2 mil pode fazer o decisor repensar na necessidade de assumir um custo como esse.


Bons negócios!